ARTIGO - As 6 lições da inovação

A busca pela inovação é um processo que pode ser melhorado. Basta seguir alguns passos que já foram amplamente mapeados.

A inovação é intrigante e encantadora. Não importa se você é um gestor em uma grande empresa ou um empreendedor engajado com uma startup. Quem não gostaria de conhecer a fórmula mágica? Muito dinheiro, tempo, energia e sonhos têm sido investidos para se conseguir um sonoro eureka.

No livro "Os Inovadores", Walter Isaacson apresenta com grande profundidade os detalhes históricos da revolução digital. Seus protagonistas mudaram nossas vidas com os computadores e a Internet. É impossível comentar o livro num único post, por isso voltarei a ele nos próximos. A obra vale uma leitura atenta, na íntegra. Mesmo assim, me inspirei a definir as 06 principais lições sobre inovação. Para os mais exigentes, o último capitulo do livro faz um resumo mais completo:

1. Trabalho em equipe e colaboração são a norma. Esqueça o gênio criativo que tem a ideia e realiza tudo sozinho. Destaque especial para as parcerias de sucesso - Jobs e Wozniak, Gates e Allen, Page e Brin. Uma única  personalidade é incapaz de dar conta de todo o processo de inovação. Lição: crie e valorize mais o resultado obtido em grupo, em detrimento do "artistas solitários".

2. Tenha visão fractal. A liderança que cria e sustenta a inovação é a capaz de conviver com um certo grau de caos e incerteza, promovendo uma postura de co-criação interdisciplinar. A ciência pura, a engenharia, as ciências humanas e as artes estiveram na base de tudo que foi mais genial na revolução digital. Lição: desenvolva fóruns,espaços e momentos em que a equipe possa brincar com ideias e metáforas. Apoie a discordância saudável e evite os extremos maniqueístas do certo - errado.

3. Produza no mundo real. A ideia brilhante pode demorar anos para se tornar realidade. Nem sempre o ambiente ou os recursos necessários estão disponíveis. Realizar o possível, sem perder de vista o sonho, lança as bases para que o próximo passo seja dado. O Altair 8800, primeiro computador pessoal a ser comercializado, nem de longe se parecia com o que conhecemos hoje como computador. Lição:faça algo com a ideia, mesmo que não seja de forma perfeita. Não tente dar todos os passos de uma só vez. Um dos livros mais populares entre os empreendedores - "A Startup Enxuta", de Eric Ries - descreve em detalhes o conceito do MVP (Minimum Viable Product - Produto Viável Mínimo), que pode ajudar bastante a assumir está postura.

4. Ouça os diferentes. Ada Lovelace (1815-1852) foi a pioneira daquilo que viria a ser conhecido como computação. Apesar disso, a participação feminina nessa história foi dificultada pelo preconceito machista. As mulheres encontraram seu caminho na revolução digital como precursoras do desenvolvimento dos softwares, basicamente porque essa atividade estava associada à datilografia  (digitação), tarefa menor, relegada às mulheres. Lição: reforçando o ponto 3 acima, esforce-se para ter uma equipe bem diversa, em todos os sentidos. A psicologia, por exemplo, teve mais importância na história da revolução digital do que se imagina. 

5. Teste suas ideias com muitos públicos. Nem sempre quem inventa vê a importância e a aplicação de sua criação. Muitas descobertas foram tratadas com desdém, graças à visão curta do status quo e resistência da burocracia organizacional. O mouse, a interface gráfica, o software como produto e a própria ideia do computador pessoal foram tratadas com desdém nas organizações em que surgiram. Foi a visão de fora, e com um outro background, que enxergou o brilho das pedras brutas. Lição: Nãoavbandone as ideias sem antes escutar e ver a reação que ela provoca em pessoas diferentes.

6. Dinheiro, pesquisa e mercado. A iniciativa privada, a universidade e o governo formaram o triunvirato da revolução digital. É uma mesa com três pés. Se um não estivesse lá a coisa não se sustentaria e talvez não estivéssemos lendo essa página on line hoje.  O dinheiro público, a pesquisa e o espírito empreendedor foram excelentes parceiros. Lição: algumas idéias precisarão mais de estudo, outras de investimento e algumas de uma abordagem mais vendedora para que atinjam seu máximo potencial.

Você tem ao seu redor gente boa nas três?

Marcelo Egéa

Sócio-Diretor

SerTotal - www.sertotal.com 

Este artigo é propriedade da SerTotal.
Você pode reproduzi-lo, desde que mencione a autoria e insira o endereço do nosso site. 

 

São Paulo | Brasil 

2018 SerTotal